Para que serve o exame admissional?

Para que serve o exame admissional?

Você, empresário, já deve ter ouvido falar em exame de admissão ou exame admissional.

Mas afinal, para que serve esse tipo de exame?

A primeira coisa a ter em mente é que este exame não serve como avaliação de assistência médica no sentido de diagnosticar uma doença aguda.

Esse exame avalia condições físicas e mentais e confirma se o colaborador está apto para exercer suas funções.

Ou seja, ele atesta a aptidão do funcionário para executar a tarefa ao qual se candidatou. O exame serve também para diagnosticar alguma doença pré-existente.

Poucas são as pessoas que veem no exame ocupacional de admissão a intenção de proteger o colaborador contra os riscos que determinada função pode ocasionar para a saúde.

Por que fazer?

Da mesma forma, é preciso mostrar ao empresário a necessidade de realizar os exames previamente solicitados.

O objetivo é diminuir o absenteísmo, melhorando a qualidade de vida e consequentemente a produtividade.

Caso o colaborador não esteja apto para exercer a determinada função a qual foi proposta o que fazer? Ele estará inapto para toda e qualquer função?

A resposta é não, o exame de admissão inapto sugere que o trabalhador encontra-se naquele momento sem saúde para executar o cargo que foi proposto pelo empregador.

Para ilustrar, uma pessoa que tenha alergia a determinado produto não deve trabalhar no setor de determinada empresa que tenha risco de contato com a mesma substancia alergênica.

No caso do colaborador se encontrar apto para executar o cargo dentro da empresa, será emitido pelo médico do trabalho ou médico examinador um Atestado de Saúde Ocupacional, ASO.

Esse atestado é emitido em 3 vias, sendo uma para o colaborador, uma para a contabilidade e outra para o RH da empresa.

CLT

O exame admissional é um processo previsto na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e na NR 7 que obriga empregadores a realizar exames em novos colaboradores.

A avaliação médica também é recomendada durante a jornada na empresa e, principalmente, quando houver um possível desligamento do colaborador.

Neste caso é chamado de exame demissional.

É importante lembrar que o exame admissional deve ser feito antes do funcionário iniciar os trabalhos. Caso contrário a empresa pode ser multada em caso de fiscalização.

Isso ocorre se for constatado que o colaborador está trabalhando sem o exame de admissão, o que acarretará em problemas legais e multas administrativas.

Vale lembrar que o exame deve ser custeado pelo empregador e não pode ser feito em postos de saúde ou rede publica.

Ele deve ser feito na própria empresa pelo médico do trabalho ou médico examinador (com supervisão do médico do trabalho). ou, ainda, em clínicas especializadas de segurança e medicina do trabalho.

O que não pode ser exigido

Mas fique atento, alguns exames não podem ser exigidos e realizados. Entre eles: gravidez, HIV, esterilidade e toxicológico.

Inclusive existem leis que respaldam essa pratica médica, pois constitui um ato discriminatório. Por isso não pode ser solicitado, já que essas situações não incapacitam para o trabalho.

Desta forma, o exame admissional é um processo que garante segurança, tranquilidade e confiança para o colaborador e o empregador.

Tal fato proporciona um ambiente de trabalho com mais produtividade, cabe ao médico do trabalho elaborar um plano de ação através do programa de controle médico e saúde ocupacional da empresa. é importante focar na saúde e no bem estar dos funcionários durante a jornada e o tempo de permanência na empresa.

Related Posts
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *